DESTAQUES

Será que tenho mau hálito?

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Problema atinge mais de 40% dos brasileiros

Da Redação

Em 22 de setembro é o Dia Internacional do Combate ao Mau Hálito, problema que atinge mais de 40% dos brasileiros e causa incômodo tanto para a pessoa que o tem quanto para as outras que estão por perto.

O mau hálito (ou halitose) existe na população desde o princípio da humanidade e a maior dificuldade para quem sofre é descobrir. Como o nariz se acostuma com o cheiro - a chamada fadiga olfatória - quem tem mau hálito não o sente, e quem sente: o namorado, o marido, o amigo... nem sempre se sente confortável em abordar o assunto.

A data tem como objetivo conscientizar a população que o mau hálito pode ser a causa de mais de 50 doenças, entre elas distúrbios do fígado, estômago, inflamações na garganta e até mesmo estresse, e que pode ser tratado.

Será que tenho mau hálito?

Para quem quer descobrir se tem halitose, o médico Dr. Salomão Carui, especialista em halitose e medicina do sono, apresenta algumas questões que, ao serem respondidas afirmativamente, podem indicar a presença de mau hálito:

- Bebo pouco líquido
- Sou fumante
- Tenho intestino preso
- Fico muitas horas sem me alimentar
- Respiro pela boca
- Costumo roncar
- Tenho diabetes
- Sinto minha boca seca com frequência
- Tenho tártaro
- Uso aparelho ortodôntico ou prótese dentária
- Minha gengiva sangra quando passo fio dental ou escovo os dentes
- Placa esbranquiçada no fundo da língua
- Às vezes percebo pequenos flocos de cor amarelada ou branca de odor desagradável expelidos da minha garganta
- Bebo bebidas alcoólicas com frequência (mais de duas vezes por semana)
- Costumo mascar chicletes ou chupar balas

Teste

Um teste sugerido pelo especialista é passar a língua no punho, aguardar 30 segundos. Cheirar o local. Se notar um aroma desagradável e tiver assinalado dois ou mais itens é melhor perguntar a uma pessoa de confiança e procurar tratamento.

A halitose crônica está geralmente associada a algum tipo de disfunção ou patologia, requer o tratamento com um profissional qualificado e especializado. "Uma boa notícia é que tem solução", garante o médico.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você toparia ter um relacionamento de “amizade com benefícios”? Tratam-se de amigos que se tornam parceiros sexuais sem deixar isso interferir na amizade; o termo vem da expressão 'friends with benefits'.





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.