DESTAQUES

Difícil mudar atitudes e comportamentos? Saiba os caminhos

Rosemeire Zago 01/01/2016 PSICOLOGIA
Procure identificar a origem de seu comportamento

por Rosemeire Zago

Resposta: O primeiro passo para toda mudança é se conscientizar de sua necessidade, pois se continuar a agir da mesma maneira o resultado será o mesmo. Porém, nem sempre ter consciência do que deve ser mudado é o suficiente, pois muitas vezes há conteúdos inconscientes que interferem e dificultam a mudança desejada.

Todo hábito está de alguma forma condicionado e sendo realizado durante anos, por isso é importante a persistência e determinação, comprometendo-se consigo mesmo para a mudança.

Nada de adiar e deixar para começar amanhã ou segunda-feira, é preciso começar hoje, agora. Nem deve esperar ter vontade para começar, é preciso começar independente de sentir ou não vontade, pois muitas vezes há motivos inconscientes que podem fazer com que a pessoa se boicote, se puna, como se não fosse merecedora de receber algo bom.

Você também pode identificar a possível origem por cada comportamento. Para isso explore mais sobre sua vida, desde a infância. Para facilitar poderá escrever sobre as situações que mais te marcaram, as pessoas que mais o influenciaram, os padrões de comportamentos que se repetem, as crenças que aprendeu e carrega até hoje sem questionar.

Escreva não apenas os fatos, mas principalmente os sentimentos envolvidos nas situações. Depois faça uma análise de tudo e relacione com as dificuldades do momento. Aos poucos observe mais seus comportamentos e identifique mais seus sentimentos, isso fará com que se conheça cada vez mais.

Caso sinta dificuldade em fazer todo esse processo sozinho procure um psicólogo (a) que poderá ajudar neste processo de autoconhecimento.

Meu casamento sofre as conseqüências do meu jeito de ser
Sou muito pessimista, nervosa, tento mudar, mas não consigo. Como deixar de ser ciumenta e insegura?

Resposta: Acredito que não seja só seu casamento, mas toda sua vida deve estar tendo conseqüências desse seu jeito de ser.

Você se descreve como “muito pessimista”. Só isso já é o suficiente para comprometer tudo que faz, pois a energia que predomina é negativa, dificultando tudo. Com quem e como você aprendeu a ser pessimista? O que a levou a ver o lado negativo de tudo? Faça uma reflexão sobre a possível origem desse seu modo de pensar. Vá lá atrás... lembre de frases que eram ditas com muita freqüência ainda quando era criança ou mesmo adolescente.

Lembra-se de quantas coisas aprendeu e que hoje só te fazem sofrer? Jogue fora as velhas crenças que um dia te fizeram acreditar. No lugar que ficará vazio, coloque pensamentos positivos, alegria, tudo de bom que o Universo pode te dar e sinta-se merecedora de receber!

O fato de ser nervosa pode ter muitos motivos e que você deve refletir e identificar cada situação que a faz se sentir assim. Você sabe cada uma delas? Escreva uma por uma. Poderá perceber que está sentindo-se sobrecarregada, insatisfeita, infeliz. O que de fato de deixa nervosa? Quais os sentimentos que têm predominado dentro de você nos últimos dias? Identifique-os e evite acumular mágoas, raiva, ou qualquer outra situação que tenha te feito sofrer.

Procure conversar mais com seu companheiro sobre seus sentimentos. Isso também poderá ajudar sobre o ciúme e insegurança. Qual o motivo de sua insegurança? Seu histórico de vida, as experiências que já teve ou as atitudes de seu companheiro?

O ciúme é sintoma da insegurança, um sintoma da falta de consciência de seu próprio valor. Qual o valor que você tem sobre si mesma?

Para elevar o autoconhecimento o caminho mais indicado é sempre a psicoterapia, pois é neste processo que aprenderá a se valorizar, respeitar e acima de tudo, se amar.

Como entender o apego ao passado?
Perdi uma pessoa muito importante. Faço tratamentos para superar, mas parece que esta ferida vai ficar aberta para sempre

Resposta: Por qual motivo houve essa perda? Qual a relação que você tinha com essa pessoa? Foi separação, falecimento?

Você já se perguntou o motivo desse vazio que sente? Com o fim de um relacionamento sempre nos sentimos perdendo praticamente tudo, a esperança, o amor, os sonhos, as idealizações, parece até que perdemos a vida, pois nada mais faz sentido. Essa ferida dói muito, não só pelo fato de alguém ter ido embora, mas muitas vezes, porque já nos abandonamos há muito mais tempo.

Você pode viver esse momento de dor, sofrendo, chorando, se escondendo dentro de um quarto escuro, ou poderá transformá-lo num momento de crescimento próprio, elevando a espiritualidade, aprendendo com os próprios erros. Qual você escolhe?

Tudo sempre tem um sentido para existir e também um sentido por ter acabado. Qual é o aprendizado disso tudo? Deve existir algum, ainda que não consiga perceber qual seja neste momento.

Procure estar em contato com a natureza, que é a maior fonte de energia. Faça coisas que gosta e que deixou de fazer, esteja ao lado de pessoas que gostem de você e te faça sentir paz. Faça coisas diferentes e alegres. Leia livros que proporcionem reflexão e aprendizagem.

Pare, pense, reflita, analise, chore se tiver vontade, mas não se afaste de sua essência, ainda que isso lhe custe ficar só, ou melhor, não estará só se ficar consigo mesma, e isso só depende de você. Por mais que esse momento esteja doendo muito, não se abandone, mas use todo seu amor para curar sua dor.

Atenção!
As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento.




Rosemeire Zago

Psicóloga com abordagem junguiana com especialização em psicossomática. Desenvolve uma abordagem voltada para o autoconhecimento e criança interior.



ENQUETE

Você se sente infeliz no trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.