DESTAQUES

Livro de médicos confirma: yoga alívia distúrbios corriqueiros e até depressão

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Livro de médicos confirma: yoga alívia distúrbios corriqueiros e até depressão
Fonte: Imagem - Pixabay

por Nicole Witek

 

 


Livro: “Meditar para não Deprimir – Consciência Integral, Um Método para Viver Melhor" Livro (foto) confirma o que venho ensinando, pregando, avisando, compartilhando e divulgando há mais de três décadas: O yoga pode ajudar no alivio de muitos distúrbios corriqueiros e até na depressão.

O yoga está à nossa disposição na sua forma quase original, como foi concebido há mais de 5.000 anos. Sobreviveu através de pessoas que, assim como eu, têm se dedicado a divulgar e disseminá-lo ao longo dos tempos. Agora, finalmente, temos médicos que estão aceitando e recomendando a pratica do yoga.

Apresento a vocês o último lançamento na França: “Meditar para não Deprimir – Consciência Integral, Um Método para Viver Melhor”

Escrito por:

Mark Williams: professor de Psicologia clinica na Universidade de Oxford – Inglaterra

John Teasdale: pesquisador, trabalhando no departamento de psiquiatria da Universidade de Oxford e na unidade de Neurociências da Universidade de Cambridge, Inglaterra,

Zindel Segal: psicoterapeuta, diretor da Unidade de Terapia Cognitiva Comportamental no Centro de Dependência as drogas e Saúde Mental de Toronto no Canadá,

Jon Kabat: Zinn professor de Medicina na Universidade de Massachusetts nos Estados Unidos.

Esse livro, escrito por profissionais da saúde, é totalmente dedicado às técnicas de meditação em plena consciência. Christophe André, psiquiatra, diz em sua introdução que o livro associa tradição oriental com terapia cognitiva. Ao terminar a leitura, posso afirmar que as técnicas ensinadas são puras técnicas de yoga. Citando Christophe André: “essas técnicas ajudam a curar e prevenir a doença depressiva e, se praticadas regularmente, permitem encontrar novamente o simples sabor da vida!”

Daniel Goleman, autor da “Inteligência Emocional”, comenta essa obra dizendo que esse guia é “revolucionário”! Eu acho que os profissionais da saúde estão finalmente descobrindo a profundidade e a ciência que servem como alicerce à saúde integral.

Eu como profissional de yoga, me alegro com essa divulgação e acrescento que o fato de os médicos estarem hoje incentivando a adoção das técnicas tradicionais não quer dizer que elas sejam recentes, muito pelo contrário, elas são frutos de milênios de observações.

Na verdade não há nada de “revolucionário” nessas técnicas, mas sim a divulgação massiva de técnicas que, até o momento, foram consideradas como exóticas.

Agora que a tecnologia nos permite a “medição” do que acontece no cérebro em tempo real, os médicos somente puderam constatar seus efeitos e a estão recomendando.

Acho justo e fantástico que enfim a ciência oficial esteja dando voz para essas técnicas que não canso de divulgar, isso me faz feliz.

Mas justiça seja feita: que se deem os créditos à verdadeira fonte, são técnicas de yoga que vêm sendo transmitidas e divulgadas há milênios. E que ficaram marginalizadas até o momento no mundo ocidental por falta de “provas reais”, medidas pela medicina moderna.

Energia vital

Preocupo-me ainda com um detalhe que a medicina moderna não considera: a energia vital.

Volto a repetir: professores de yoga, profissionais sérios, estudam no mínimo quatro anos, e continuam abrindo os horizontes regularmente com treinos, reciclagens para sempre dar o melhor em disciplinas, que vão das posturas de yoga, captação de energia, até a história da Índia, as religiões comparadas, passando pela anatomia, fisiologia e cinesiologia. Resumindo, estudam um grande leque de assuntos, que vão do físico até o espiritual e recebem uma formação muito mais abrangente que ajudam a “fabricar” ou “formatar” pessoas diferentes.

Por quê?

Por que a visão do yoga é diferente da maioria dos médicos e o ponto de partida é diferente. A ciência do yoga é uma ciência empírica, que é o acúmulo de conhecimentos de milênios de observação do ser humano. Uma grande diferença entre o yoga e a medicina é que a segunda não admite - exceto quando se trata do eletromagnetismo dos equipamentos tecnológicos - a existência da energia vital que a tudo permeia, incluindo todas as camadas e facetas do ser humano. O prana (energia vital) é a interface entre a saúde física e a saúde psíquica.


Monge Matthieu Ricard : Livro possibilita sair do 'abismo sem luz' Aceito plenamente os comentários de Matthieu Ricard (foto) *, pois faz uma ponte entre os universos da ciência moderna e da ciência tradicional. Filho do filósofo Jean François Revel - estudou a genética celular no Institut Pasteur em Paris, se instalou no Himalaya para seguir os ensinamentos de mestres espirituais tibetanos. Matthieu se tornou monge em 1978 e hoje atua perto do Dalai Lama como tradutor.

O comentário do Matthieu refere-se não ao livro, mas ao seu conteúdo, e diz: “essas técnicas permitem voltar à liberdade interior, encontrar o prazer de viver e a abertura para o mundo e assim não se afunda mais no abismo sem luz”.

Segundo ele é possível sair do “abismo sem luz” lendo o livro, praticando as técnicas ensinadas no livro, ou seja, praticando o quê? Mais uma vez: Yoga.

Aproveito para repetir: pratique yoga! É a única ciência capaz de equilibrar totalmente o ser humano.

*Participa do "Mind and Life Institute que facilitas os encontros entre a ciência e o budismo e participa ativamente em pesquisas que estudam a influencia do treino do espírito a longo prazo sobre o cérebro – plasticidade neural - em várias universidades como Princeton, Berkeley nos estados unidos e Zurich na Suíça.

MEDITER POURNE PLUS DEPRIMER de Mark Williams, John Teasdale, Zindel Segal, jon Kabat-Zinn – ED. Odile Jacob

 

Artigos relacionados - clique no título

 




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você toparia ter um relacionamento de “amizade com benefícios”? Tratam-se de amigos que se tornam parceiros sexuais sem deixar isso interferir na amizade; o termo vem da expressão 'friends with benefits'.





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.