DESTAQUES

Alimentos: você sabe ler o rótulo?

Jocelem Salgado 02/02/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Alimentos: você sabe ler o rótulo?
Fonte: imagem Unesp
Utilize as informações contidas nos rótulos, mas não se escravize

por Jocelem Salgado

O rótulo pode ser definido como a forma de comunicação entre o produto e o consumidor. Ao ler um rótulo quais seriam os pontos importantes aos quais os consumidores devem se ater:

1 - Lista de ingredientes

Informa ao consumidor quais são os nutrientes que estão contidos naquele produto. Essa informação é muito importante, pois permite ao consumidor identificar a presença de termos como açúcar (sacarose, glicose, maltose) ou outros tipos como a dextrose etc. Esses ingredientes devem constar na tabela em ordem decrescente, ou seja, o primeiro ingrediente refere-se àquele em maior quantidade, enquanto o último significa ao contrário, ou seja, que está em menor quantidade naquele alimento.

2 - Origem

Permite ao consumidor saber quem é o fabricante do produto e onde ele é fabricado. Importante porque caso necessite, o consumidor poderá entrar em contato com o fabricante. Seja para saber algo mais sobre o produto, ou por ao consumir o produto tenha apresentado reações alérgicas ou por outro motivo qualquer.

3 - Prazo de validade

Quando o prazo de validade for menor que três meses o produto deve apresentar o dia/mês de fabricação, maior que três meses, dia/mês/ano.

4 - Conteúdo líquido: quantidade total do produto contido na embalagem (kg) ou (L).

5 - Lote

Número que faz parte do controle da produção. Caso haja algum problema pode ser recolhido ou analisado pelo lote a qual pertence.

6 - Informação nutricional

Importante e obrigatória. A partir dessas informações você pode fazer escolhas saudáveis para você e para sua família.

Significado dos itens da tabela

7 - Valor energético: é a energia produzida pelo nosso corpo quando consumimos proteína, gordura e carboidrato.

- Carboidrato: função principal é fornecer energia às células, principalmente ao cérebro.

Onde encontrar: massas, arroz, açúcares, mel, pães e outros tubérculos (batata, mandioca, inhame) e doces em geral.

- Proteínas: responsáveis pela construção e manutenção dos órgãos, tecidos e células.

Onde encontrar: presente principalmente em alimentos de origem animal, carne, leite, ovos e também nas leguminosas, principalmente na soja.

- Gorduras Totais: são as principais fontes de energia para o corpo e necessária para o transporte das vitaminas A, D, E, K no nosso corpo.

- Gorduras Saturadas: presente somente em alimentos de origem animal, exemplo: toucinho, carnes, pele de frango, queijo, leite integral, manteiga, requeijão, iogurte etc. Consumo: deve ser moderado porque em alta quantidade pode aumentar o risco de doenças do coração (cardiovascular).

- Alto % VD: valor diário de referência, significa que o alimento apresenta grande quantidade de gordura saturada em relação à necessidade diária de uma dieta de 2000 calorias.

- Gorduras Trans: tipo de gordura encontrada em grande parte em alimentos industrializados, margarina, cremes vegetais, biscoito, sorvete, salgadinhos prontos, produto de panificação, bolachas recheadas, tortas prontas, alimentos que utilizam gordura vegetal em sua preparação.

Nosso organismo não necessita dessa gordura e seu alto consumo aumenta o risco de doenças cardiovasculares. Não se deve consumir mais do que 2 gramas/dia.

O nome Trans: refere-se ao tipo de ligação química que essa gordura apresenta.

- Fibras: presente em vários tipos de alimentos de origem vegetal, frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. Sempre procure nos rótulos alimentos que tenham % VD de referência alto nesse ingrediente.

- Sódio: presente no sal de cozinha e em alimentos industrializados, salgadinhos em pacote, molhos, embutidos (salame, salsicha, mortadela etc.), produtos que são enlatados juntamente com a salmoura.

Lembrar que o consumo de sódio em excesso pode levar ao aumento da pressão sanguínea. Importante escolher alimento com baixa % VD em sódio (Na).
É importante saber utilizar as informações discutidas acima, mas isso não significa que você fique “escravo” de tabelas somando as quantidades de cada nutriente para saber se ingeriu ou não as quantidades recomendadas.

De tudo isso que foi dito, o importante é saber fazer escolhas dos alimentos que sejam saudáveis para sua família. Para isso basta lembrar que um alto valor da % VD significa que o produto apresenta grande quantidade daquele nutriente. Por outro lado, produto com baixo valor da % VD significa que esse nutriente apresenta-se em baixa quantidade naquele produto.

Para se fazer uma escolha sábia, com o intuito de ter uma alimentação mais saudável, escolha:

• Produtos com baixo valor da % VD para sódio, gordura trans
e gorduras saturadas.

• Produtos com alto valor da % VD para fibras alimentares etc.

Entender melhor os dizeres da rotulagem significa buscar a melhoria da saúde através da prevenção e redução de doenças e uma qualidade de vida tanto para o consumidor como para a sua família.

Quem quiser saber mais sobre esse assunto consulte o: "Manual de Orientação aos Consumidores - Educação para o Consumo Saudável" - Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA.




TAGS :

    rótulo, alimentos, tabela, anvisa

Jocelem Salgado

Profa. Titular de Vida Saudável da ESALQ/USP/Campus Piracicaba. Autora dos livros: "Previna Doenças. Faça do Alimento o seu Medicamento" e "Pharmácia de Alimentos. Recomendações para Prevenir e Controlar Doenças", editora Madras



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.