DESTAQUES

Jogue suas mãos para o céu: entenda por que sentir gratidão melhora muito a vida

Redação Vya Estelar 10/04/2017 AUTOCONHECIMENTO
Jogue suas mãos para o céu: entenda por que sentir gratidão melhora muito a vida
Fonte: imagem Pixabay
Ato de agradecer proporciona equilíbrio e dá impulso à criatividade

Por Ângelo Medina

Exercitar o sentimento de gratidão, quando atingimos nossos objetivos ou recebemos uma dádiva, deveria ser um processo natural e até mesmo diuturno. Mas tendemos, boa parte das vezes, a olhar mais para o que não temos ou julgar o quão injustiçado somos, por não termos conseguido ou recebido tudo aquilo que ‘deveríamos’ receber.  Essa não aceitação geralmente nos torna tristes e de mal com a vida. E assim vamos fomentando uma trilha tortuosa e nos enredamos em um labirinto de conflitos, mágoa e raiva cada vez mais difícil de sair.   

E aí qual é a saída? A ponte para a liberdade?

A saída é exercitar o sentimento de gratidão dentro desse labirinto. Parece antinatural e impossível...

- Como me sentir grato por estar sofrendo tanto e com tudo isso que aconteceu ou vem acontecendo comigo?

Acredite: buscar a gratidão em determinado aspecto é a única forma possível de tornar esse caminho mais fácil e de não torná-lo ainda mais moroso.
                        
Nesta entrevista exclusiva ao Vya Estelar, o escritor e coach comportamental Maurício Souto, 52 anos, autor do livro “Ouse Ser Grande” - All Print Editora, 220 pags. – aponta os caminhos para incorporarmos no dia a dia o sentimento de gratidão, tanto nos dias que percebemos como luminosos ou naqueles sombrios que tanto nos assombram...   
   
Maurício afirma que a gratidão é um sentimento poderoso capaz de alterar pensamentos e atitudes.  O palestrante completa: “A vida flui na direção daquilo que as pessoas dão mais ênfase. Portanto, se persistir no ato de agradecer terá mais satisfação, alegria e bem-estar.”

Bem... vamos à entrevista.

Vya Estelar - Como praticar a gratidão pode transformar a vida profissional e pessoal?

Maurício Souto - As pessoas que praticam a gratidão normalmente são pessoas de bem com a vida, possuem uma situação de bem-estar e felicidade, gerando como consequência, melhora nos relacionamentos, saúde e nos negócios. Enfim, quando estamos felizes, o nosso desempenho no trabalho é melhor, o nosso relacionamento interpessoal também melhora.   

Vya Estelar - De que forma, em um sentido prático, o ato de agradecer fomenta o processo criativo? Você poderia citar um exemplo?

Maurício Souto - Quando estamos bem conosco, com um profundo sentimento de gratidão pelo que possuímos e conquistamos, geramos uma situação de bem-estar, fazendo com que permaneçamos calmos. E são nesses “momentos de calmaria”, que surgem esses lampejos intuitivos que nos colocam em um estado criativo, capaz de criar circunstâncias propícias para a realização de desejos e metas.

É muito raro alguém ter criatividade quando está estressado, amargurado, deprimido ou preocupado. Nessas situações, ocorre um bloqueio mental, sendo que a pessoa foca apenas no negativo, não vê saída, não encontra solução. Por isso a necessidade de ver sempre o lado positivo de toda situação; pois, como enfatiza o escritor e orador norte-americano Dale Carnegie (1888-1955), normalmente 90 % das coisas que acontecem em nossa vida estão dando certo, sendo que apenas 10 % estão dando errado.  Devemos focar, então, nos 90 por cento que estão dando certo. Focar na positividade.

Vya Estelar - A que você atribui essa “hipnose do condicionamento social” de sempre olhar mais para o que não temos?

Maurício Souto - Vivemos num mundo consumista e materialista, achando que as coisas materiais nos trazem felicidade. Na verdade, as coisas materiais, ou o que o dinheiro pode nos proporcionar, nos ajudam a ter uma vida mais confortável, possibilidade de viajar e conhecer novos lugares. Porém, é interessante não tornar o sentimento de felicidade num objeto. Felicidade é estado de espírito. Entretanto, muitas pessoas sentem-se infelizes e “culpam” a sua falta de felicidade pela ausência de alguns bens materiais, ocasionando essa “falsa interpretação” de que “eu sou infeliz porque me faltam muitas coisas”, ou “se eu tivesse tal coisa seria feliz”. É importante entendermos que enquanto não atingirmos um estado de espírito que gere bem-estar pessoal, nada no mundo será capaz de trazer uma satisfação duradoura.

Precisamos aprender a ser felizes com o que temos, ao invés de olharmos para o que não temos, e evitar comparações com outras pessoas, pois sempre haverá alguém que tem mais ou menos do que nós.

Vya Estelar - Como extrair uma lição ou sentimento de gratidão diante de uma doença ou grave prejuízo de ordem material?

Maurício Souto - É logico que nessas situações é mais complicado, havendo a necessidade de muita serenidade e entendimento. Nesses casos o ideal é avaliar o que ainda traz algum tipo de felicidade: pode ser a presença dos filhos, de um familiar querido, ou o fato de estar vivo. É provado que o sentimento de gratidão gera uma condição de bem-estar e felicidade e, segundo a Lei da Atração, gerando mais do mesmo, ou seja, mais felicidade. Forma-se um círculo vicioso. Sempre há algo de positivo em qualquer situação. É necessário valorizar principalmente o fato de estar vivo. No caso de uma doença, o recomendado é seguir orientação médica e imaginar-se saudável e feliz, sem a doença (esse é o princípio da cura). Já no caso de perdas materiais, é interessante lembrar que quem construiu ou adquiriu tem a capacidade de construir ou adquirir de novo. Isso vai gerar um sentimento de felicidade e fará com que o Universo trabalhe a seu favor.

"É importante enfatizar que: por meio do nosso pensamento, tudo o que desejamos vem até nós; entretanto, por meio da nossa ação, do nosso trabalho, nós os recebemos"

Vya Estelar - Você afirma que: “O Universo sempre nos dá aquilo que acreditamos que merecemos”, como funciona essa dinâmica? Não há pessoas que se creem merecedoras e que entendem que o Universo não lhes deu o que queriam?

Maurício Souto - Para que recebamos alguma coisa, precisamos acreditar sem ressalvas, ter certeza absoluta de que alcançaremos nossas metas, nossos objetivos, desde que estejamos dispostos a pagar o preço, sem mágoas nem arrependimentos. Nesse sentido, é necessário eliminar crenças limitantes que enfatizam o “não merecimento”, e eliminar todo e qualquer sentimento de dúvida. Tudo o que temos e possuímos depende da nossa mente, dos nossos pensamentos. Se a pessoa mantém um sentimento de que o Universo não lhe deu o suficiente, já é um indício de que está emanando uma energia negativa e, dessa forma, terá mais do mesmo, ou seja, mais motivos para reclamar. Veja como é importante o sentimento da gratidão.

Vya Estelar - Esses conceitos sobre Lei da Atração (peça, acredite e receba) propagados em livros como ‘O Segredo’ (Rhonda Byrne) e em filmes como ‘What the Bleep Do We Know’ – ‘Quem Somos Nós’ - Direção William Arntz (EUA/2004) baseado na corrente idealista da física quântica - a física quântica possui mais de 50 correntes - não seria uma forma de brincarmos de ser Deus ou não teriam uma perspectiva idealizada e infantil de querer que o Universo se molde às vontades do ego? Como utilizar essa lei de forma positiva?

Maurício Souto - Veja que há um falso entendimento da Lei da Atração. Não basta apenas pensar e as coisas acontecem. Por isso, muitos livros de autoajuda caíram em descrédito. É necessário fazer a sua parte, com atitudes, trabalho, esforço e sacrifício. É importante enfatizar que: por meio do nosso pensamento, tudo o que desejamos vem até nós; entretanto, por meio da nossa ação, do nosso trabalho, nós os recebemos. Caso contrário, seremos apenas sonhadores. E é importante saber que Deus se coloca ao lado do homem que demonstra comprometimento em suas atitudes, sabe exatamente o que deseja e se está determinado a conseguir exatamente aquilo.  É um fato bíblico: oração (orar + ação).

Vya Estelar - Na difícil crise econômica, recessão e desemprego que o País atravessa, como se sentir agradecido?

Maurício Souto - Caso você tenha um emprego, agradeça-o. Tem uma empresa, agradeça, por tê-la. É necessário fazer uma blindagem mental; isto é, não se deixar contaminar pela crise. Evite ouvir notícias ruins, negativas. Ao contrário, ouça músicas alegres, noticiários voltados para o lado positivo. O entusiasmo assim como o desânimo é contagiante. Você tem o poder de escolher o que quer para a sua vida. Sempre haverá alguma coisa para que seja grato. E aqui vai uma dica: o nosso cérebro não sabe distinguir o que é real do que é imaginário. Então, imagine o que você deseja, da forma que deseja e deixe que o subconsciente se encarregue de transformar esse desejo em realidade. No início vai parecer forçado, mas com o passar do tempo perceberá que você tem o poder de escolher seus pensamentos e, consequentemente, o que deseja para sua vida. E lembre-se: o inverno dura o tempo que for necessário, mas sempre acaba – assim como o verão. Essa é a lei da natureza. Por isso, quando estiver passando por momentos difíceis, mantenha a calma, tenha paciência, pois nada dura para sempre.

"Acredito que o melhor caminho seja investir no autoconhecimento. O desenvolvimento pessoal representa a melhor maneira para se atingir o sucesso"

Vya Estelar - Como levar uma vida com mais liberdade, soltura e flow (fluir)?

Maurício Souto  - Vou confessar, falar é fácil. Na teoria todo mundo sabe o que fazer; porém, na prática é diferente. Vivemos num mundo cheio de compromissos, metas para cumprir... Mas a principal dica é praticar o desapego. Desapego material, de relacionamentos tumultuados. É preciso deixar sair o velho para entrar o novo. O ideal seria vivermos como principiantes. Isto é, aquela criança que está se divertindo ao jogar. Não está preocupada em ganhar ou perder. O problema é que a uma certa altura da vida, não queremos arriscar, perder...  Então, acabamos vivendo enredados numa teia de compromissos e bens materiais.

Vya Estelar -  O que o motivou a escrever o livro “Ouse ser Grande"?

Maurício Souto - O que me motivou a escrever o livro foi o desejo de deixar um legado, uma missão de vida. Poder ajudar outras pessoas a também realizar os seus sonhos. Infelizmente, vivemos atualmente uma crise existencial muito grande, onde as pessoas sentem-se insatisfeitas com os resultados obtidos e incapazes de realizar os seus objetivos. E o livro vem justamente na contramão dessa crença negativa, mostrando que é possível sim realizar sonhos, bastando tomar a decisão de ser ou ter, o que quiser, e passar a agir de acordo, do modo certo (o qual explico no livro).

Vya Estelar - Quais os caminhos para se construir uma boa autoestima?

Maurício Souto - Acredito que o melhor caminho seja investir no autoconhecimento. O desenvolvimento pessoal representa a melhor maneira para se atingir o sucesso. E é um processo lento, que vai sendo construído aos poucos.  E você pode obter desenvolvimento pessoal lendo livros, participando de palestras, seminários... ou conversando com alguém que detenha mais conhecimentos, podendo ser um coach ou mentor.

Vya Estelar - O tema resiliência anda em alta. O que você aconselha para uma pessoa obter uma capacidade de resiliência mais robusta?

Maurício Souto - Aconselho investir também no autoconhecimento. Buscar o equilíbrio emocional e exercitar a paciência, a qual nos recompensa com os frutos da maturidade e da sabedoria. E ela nos proporciona isso por meio de três qualidades essenciais para quem deseja paz de espírito e prosperidade: persistência, serenidade e aceitação (tolerância).




TAGS :

    gratidão, autoconhecimento. autoestima, mente, positiva, pensamentos

Redação Vya Estelar



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.