DESTAQUES

O consumo de LSD está mais frequente?

Danilo Baltieri 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Usuário pode manifestar sinestesia

por Danilo Baltieri

Resposta: O LSD é uma droga clara (branca), inodora, solúvel em água e sintetizada a partir do ácido lisérgico, um composto derivado do fungo que ataca o centeio.

É uma das mais potentes drogas perturbadoras do humor e da percepção até então conhecida: doses orais tão baixas quanto 30 microgramas podem produzir efeitos que duram de 6 a 12 horas.

LSD é inicialmente produzido na forma de cristal. O cristal puro pode ser triturado até pó e misturado com outras substâncias para produzir tabletes ou "micropontos". Também, a droga pode ser diluída, dissolvida e aplicada a pequenos papéis chamados "selos". Variantes na produção dos selos e presença de contaminantes podem gerar LSD em várias tonalidades.

Efeitos

Sensações e sentimentos se alteram muito mais rapidamente do que sinais físicos entre os usuários da droga. O usuário pode sentir várias emoções diferentes ao mesmo tempo, as quais se alternam rapidamente.

Dependendo da suscetibilidade individual e da dose, o usuário pode manifestar sintomas de delírios e alucinações. A noção e o senso de tempo e de si mesmo são alterados; o usuário pode manifestar sinestesia, ou seja, perturbação dos sentidos (pode ter a sensação de ouvir as cores e de ver os sons); reações de pânico e sensação de morte iminente podem surgir.

Após dias de uso, experiências de revivescência dos sintomas anteriormente experimentados podem ressurgir (flashbacks). Como sintomas físicos, dependendo da dose, o LSD pode provocar dilatação das pupilas, aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, sudorese profusa, perda do apetite, insônia, boca seca e tremores.

Muitos usuários de LSD cessam o consumo de forma espontânea. No entanto, o LSD pode provocar tolerância, ou seja, necessidade de doses progressivamente maiores para atingir os mesmos efeitos anteriormente obtidos. E, dados os efeitos físicos com doses progressivamente maiores, o uso torna-se bastante perigoso.

É importante também destacar que o fenômeno da tolerância cruzada entre LSD e outros alucinógenos tem sido descrito na literatura. Ou seja, o usuário de um alucinógeno (que não o LSD) pode querer (ou precisar) usar doses maiores de LSD e vice-versa para obter efeitos desejados.

O LSD foi uma droga bastante popular na década de 70. No entanto, segundo o estudo 'Monitoring the Future', patrocinado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos da América e pelo Instituto Nacional de Abuso de Drogas (NIDA - National Institute of Drug Abuse), a frequência do uso na vida de LSD entre adultos jovens tem permanecido praticamente a mesma desde 2009, cerca de 6%.

Entre 1991 e 1997, esta frequência girava em torno dos 13%, e entre 1998 e 2001, em 16%. Os aumentos observados no uso do LSD nos períodos especificados ocorreram principalmente entre jovens na faixa etária dos 18 e 24 anos. Após 2002, houve um progressivo declínio na frequência do uso do LSD na vida, até as taxas atuais.

Segundo o mesmo estudo, no ano de 2012, a prevalência de uso dessa droga nos últimos 30 dias, utilizando uma amostra de 5.400 indivíduos, foi de 0,2%.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra Dr. Danilo Baltieri responderá questões ligadas à dependência química e vícios: drogas, álcool, cigarro e psicotrópicos. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Danilo Baltieri

Médico psiquiatra. Mestre e doutor em Medicina pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador geral do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria da FMUSP (GREA-IPQ-HCFMUSP).Tem experiência em Psiquiatria Geral, com ênfase nas áreas de Dependências Químicas.



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.