DESTAQUES

Em uma festa, fiquei bêbada e provei ecstasy e LSD

Danilo Baltieri 19/10/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Em uma festa, fiquei bêbada e provei ecstasy e LSD
Fonte: imagem Pìxabay
Uso de várias substâncias concomitantemente é um fator complicador

por Danilo Baltieri

"Isso há uma semana. Agora minha vista está ruim, não enxergo de longe e não consigo pensar bem. Estou preocupada."

Resposta: Ecstasy, LSD, Ketamina (nome de rua: Key), GHB (nome de rua: Gi) têm sido comumente usados por adolescentes e adultos jovens em festas, bares, boates etc, devido ao potencial dessas drogas para alterar o estado da consciência e mesmo aumentar a energia para dançar e para outras atividades.

Estudos têm consistentemente mostrado que aqueles que fazem uso de pelo menos uma das substâncias acima, frequentemente, associam pelo menos mais outra droga. Isso contribui para aumentar os efeitos deletérios de cada uma isoladamente.

De fato, quase 88% dos usuários de LSD ou de ecstasy fazem uso de outras substâncias psicoativas concomitantemente.

É azado (conveniente) reiterar o fato de que o uso de várias substâncias concomitantemente sempre é um fator complicador, visto que pode potencializar os efeitos tóxicos de cada uma delas.

As duas substâncias usadas por você, ecstasy e LSD, podem causar prejuízos à cognição (memória, atenção, concentração), bem como alterações visuais. Abaixo, descrevo sucintamente alguns dos efeitos deletérios de cada uma delas.

O uso recreativo do ecstasy tem sido associado com uma lista longa de efeitos adversos, tais como prejuízos para manusear veículos automotores, comportamento agressivo, danos ao fígado e ao coração, prejuízos na memória e atenção, prejuízo na competência do sistema imunológico, indução de transtornos psiquiátricos (como transtornos psicóticos, depressivos e ansiosos), alterações hormonais e morte. Caso de hemorragia em retina induzido pelo uso do ecstasy tem também sido já descrito.

O consumo recreativo do LSD também é consideravelmente nocivo. Prejuízos na adaptação visual, indução de diferentes transtornos psiquiátricos (como transtornos psicóticos, de humor e ansiosos), prejuízo na percepção do tempo, percepções distorcidas da forma e tamanho dos objetos, flashbacks, sensação de perder o controle, retinopatia (lesão na retina).

Dados os registros apontados acima, seus sintomas podem ser relacionados ao consumo indevido das substâncias referidas. Você deve procurar um profissional da saúde médico especializado em dependências químicas e explicar seus sintomas. Ele deverá identificar quais os problemas reais existentes, tomar as condutas imediatas e fazer os encaminhamentos devidos. Você não deve, sob qualquer hipótese ou pretexto, perder mais tempo.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra Dr. Danilo Baltieri responderá questões ligadas à dependência química e vícios: drogas, álcool, cigarro e psicotrópicos. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Danilo Baltieri

Médico psiquiatra. Mestre e doutor em Medicina pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador geral do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria da FMUSP (GREA-IPQ-HCFMUSP).Tem experiência em Psiquiatria Geral, com ênfase nas áreas de Dependências Químicas.



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.