DESTAQUES

Até onde vai a imposição de limites dos pais?

Blenda de Oliveira 22/08/2017 PSICOLOGIA
Até onde vai a imposição de limites dos pais?
Fonte: imagem Pixabay
Evite confrontos, mas inaugure um espaço para conversas mais amenas

por Blenda de Oliveira 

Depoimento de um leitor  

"Tenho 16 anos e meus pais não me deixam sair de casa. Sou uma pessoa muito tímida e sozinha. Só fico no meu quarto. Há algum tempo estava namorando, mas eles não me deixam sair com ela. Não sei mais o que fazer. Sinto-me com raiva de tudo, triste e solitário. Sou uma pessoa antissocial. Por causa deles praticamente não tive infância. Só vivo em casa isolado do mundo. Já tentei conversar com eles, mas a resposta é a mesma."

Resposta: Seria possível seus pais aceitarem conversar com um psicólogo?

Na sua escola tem alguma orientadora ou professora que pudesse lhe ajudar, chamando os seus pais para uma conversa?

Penso que será um pouco difícil você, sozinho, conseguir que eles considerem outras possibilidades. Sem dúvida, na sua idade, é importante o grupo de amigos e a convivência social. Por isso sugiro que alguém da escola possa ajudá-lo, já que a dificuldade de integração entre você e os outros colegas deve aparecer e fazer diferença no dia a dia escolar.

Outra possibilidade, seria alguém de confiança da família que pudesse conversar com seus pais.

Talvez eles, por necessidade de enorme proteção, e por medo de que algo lhe aconteça, entendem que não devem deixá-lo sair e ter uma vida social. Infelizmente, os pais, nem sempre conseguem lidar com o crescimento dos filhos de maneira tranquila e mesmo quando crescem insistem em tratá-los como crianças pequenas.

Sugiro que inicie um processo de saída dentro da sua casa. Procure estar mais com eles em momentos como as refeições ou assistindo à TV. Sei que está com raiva e triste, mas, se puder, evite se isolar por muito tempo, mesmo dentro de casa.

Quem sabe, se buscasse conversar com eles sobre outros assuntos, não possibilitaria quebrar um pouco da tensão e gerar um espaço para maior diálogo. Imagino que você deve ter uma afinidade maior com o seu pai ou a sua mãe. Escolha aquele que for um pouco mais aberto ao diálogo e tente pequenas aproximações. Não é saudável e nem um pouco eficaz, para as mudanças que deseja, estar todo o tempo sozinho no seu quarto.

Posso imaginar as dificuldades, mas se quer mudar essa situação terá que, dentro das suas possibilidades, fazer algum movimento.

Evite confrontos, mas inaugure um espaço para conversas mais amenas para poder se aproximar mais deles.

Desejo boa sorte!

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga e psicanalista Blenda de Oliveira responderá dúvidas e perguntas sobre conflitos familiares e entre pais e filhos. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    meus, pais, não, deixam, sair, casa, namorar

Blenda de Oliveira

Doutora em psicologia clínica pela PUC-SP. Psicanalista pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). Psicoterapeuta de adultos, adolescentes, crianças, famílias e casais. Atuante como Life Coaching em diversas áreas, utilizando essa metodologia para colaborar nos processos de sucessão familiar nas empresas.



ENQUETE

Amor: você considera sua relação frágil?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.