DESTAQUES

O que o brasileiro pensa quando o assunto é diversidade? Google revela em estudo

Redação Vya Estelar 23/10/2017 COMPORTAMENTO
O que o brasileiro pensa quando o assunto é diversidade? Google revela em estudo
Fonte: imagem Pixabay
A discussão sobre diversidade no Brasil tornou-se plural, sexual, religiosa, cultural, étnica, social...

Da Redação 

O Google BrandLab São Paulo, área da empresa focada em identificar hábitos e insights para inspirar a estratégia digital de marcas e agências de publicidade, acaba de lançar mais um estudo, agora, sobre diversidade.

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Os especialistas do BrandLab analisaram milhões de dados da busca do Google e do YouTube, duas das maiores plataformas digitais do mundo, para entender como o brasileiro se comporta quando o assunto é diversidade.

 A pesquisa deixa claro o papel fundamental da internet ao dar voz, diversificar e ampliar o tema.

A discussão sobre diversidade no Brasil tornou-se plural (sexual, religiosa, cultural, étnica, social, entre outras) e uma importante pauta política. Para se ter uma ideia, as buscas pelo tema cresceram 30% em 2017 e, hoje, se busca duas vezes mais por assuntos ligados à diversidade do que em 2012.

Diversidade: movimento vai muito além de cor e gênero       

Esse movimento que acontece na internet demonstra uma nova realidade da sociedade e reforça que o tema vai muito além de cor e gênero. Por isso, os pesquisadores cruzaram os dados da Busca e do YouTube com informações de geolocalização para entender como interesses variam de estado para estado e criaram um mapa da diversidade no país.

 Veja abaixo alguns destaques da pesquisa:

• Em 2017, feminismo alcançou em volume de busca, patamares equivalentes ao de racismo, que sempre foi o tema, dentro de diversidade, mais discutido no Brasil;

• O estado de São Paulo buscou 30% mais sobre questões LGBTQI+ do que a média nacional, em 2016;

• O crescimento médio de views no YouTube de conteúdos sobre Homofobia, LGBTQI+,  Feminismo e Racismo foi de 260% nos primeiros seis meses do ano;

• Hoje, busca-se 4 vezes mais sobre empoderamento do que em 2012;

• O crescimento em volume de Buscas por Moda Evangélica cresceu 113% nos últimos dois anos;

• Em 2016, buscou-se 60% mais sobre racismo no estado da Bahia;

• Os temas que mais resultam em buscas no Brasil hoje são: Feminismo, Racismo e LGBTQI+. São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo são alguns dos estados que buscam acima da média;

• Piauí é o estado que mais busca por Liberdade de Gênero;

• Rio de Janeiro e Espírito Santo lideram as buscas por Feminismo;

• Rondônia é o estado que mais busca por Diversidade Étnica

Para ver a pesquisa na íntegra, basta acessar o Think with Google, nossa plataforma de conhecimento para marcas e agências.

Fonte: Google BrandLab São Paulo




TAGS :

    diversidade, brasil, gêneros, transgêneros, raça, etnia, cor

Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Qual o preço de se buscar a perfeição?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.