DESTAQUES

Você sabe o que significa acolher o outro de verdade?

Emilce Shrividya Starling 14/12/2017 COMPORTAMENTO
Você sabe o que significa acolher o outro de verdade?
Fonte: imagem Pixabay
Quando acolhemos os outros com respeito e gentileza, algo de bom acontece dentro de nós

Por Emilce Shrividya

O acolhimento é o coração do Yoga.

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Acolher ao próximo vem da consciência de que Deus existe no interior de todos. Acolhimento não é apenas um gesto educado, mas principalmente aceitar a outra pessoa e suas diferenças. É ter o entendimento de que Deus habita como o Ser interior dentro de cada um de nós.  É descobrir nossa bondade e virtudes inatas que são como joias preciosas que devemos fazer florescer.

Na saudação do Yoga, Namaste, que significa Deus em mim saúda e reverencia Deus em você, é Deus quem acolhemos nos outros e em nós mesmos. O acolhimento sincero permite que as pessoas reconheçam seu próprio amor, sua bondade, generosidade e sabedoria. Quando acolhemos os outros com respeito e gentileza, algo de bom acontece dentro de nós. É como se nosso coração sorrisse também.

A Filosofia do Yoga nos ensina a respeitar a todas as pessoas igualmente, não se fixando em suas imperfeições, mas buscando ver suas boas qualidades. Todos nós temos defeitos, e para acolher uma pessoa, temos que ter uma visão além das falhas e erros dela. Como podemos acolher verdadeiramente com respeito se temos pensamentos e sentimentos negativos sobre alguém?  

Importante observamos nossos próprios pensamentos, limpar mágoas, ressentimentos, e não ficar remoendo acontecimentos passados. Comunicamos mais pelo pensamento e pela nossa energia do que pelas nossas palavras. Daí, a necessidade de abrir o coração em vez de ficar atado por maus pensamentos.

Muitas vezes temos que fazer grande esforço para perdoar e esquecer ofensas, mas vale a pena trabalhar com nossa mente e purificá-la da raiva, dos preconceitos e sentimentos negativos. Nós nos libertamos e podemos sentir paz.

Uma linda oração do sábio Makundeya diz:

“Que todas as pessoas possam ser felizes e afetuosas com as outras. Possam todos os seres prosperar e não ter medo. Que ninguém sofra dor mental ou física. Que todos os seres possam ser amigáveis entre si. Que todos tenham boa sorte”.

Quando fazemos essa oração, abrimos nosso coração para o amor, pedindo a benção para que todos sejam felizes, corajosos e prósperos. E, ao desejar o bem para os outros, nós também sentimos a felicidade interior.

Quando desejamos realmente que os outros sejam felizes, sem inveja e sem apego, nós estamos evoluindo espiritualmente.

Essa oração deseja que as pessoas prósperas se libertem do medo da perda de seus bens, do medo dos ladrões e dos falsos amigos. E que a prosperidade não traga orgulho e arrogância.

O sábio nos diz para acolhermos tanto o pobre como o rico, sem orgulho ou preconceitos, compreendendo que Deus habita dentro de todos.

Às vezes, as pessoas se queixam que são infelizes, sem sorte e tristes. Acham que precisam ser mais ajudadas que os outros e que somente, quando melhorarem, elas serão capazes de fazer alguma coisa por alguém. Porém, o Yoga nos ensina que ao ajudar os outros, aliviamos nossas dores físicas, mentais e emocionais.

Os sábios Mestres do Yoga dizem: ”Se você deixar de considerar os seus problemas como muito grandes e mais importantes do que as outras pessoas, e der aos outros sua atenção e a sua ajuda, então uma coisa muito misteriosa acontece. Deus leva embora seus problemas. Quando você está ocupado apoiando os outros, Deus está ocupado ajudando e apoiando você. Quando você entende isso, seu coração se enche de gratidão”.

Quando pensamos que nossas preocupações são as mais importantes e que ninguém está sofrendo como nós, sentimos medo, tristeza e ansiedade. Devemos deixar de lado esses sentimentos e pensamentos negativos. Em vez de sofrer, devemos ajudar aos outros como pudermos.

Quando estamos ocupados ajudando as pessoas, as preocupações desaparecem e sentimos o coração leve e grato. Ao fazer alguma coisa boa por alguém, limpamos as memórias desagradáveis e nos libertamos de qualquer sentimento de depressão ou tristeza.

Experimente isso.  Ajude alguém e perceba que suas preocupações vão diminuir. Faça cada ação com amor e boa vontade, sem querer resultados, e sinta a paz que vai acontecer dentro de você.

Em vez de esperar que os outros melhorem e cultivem virtudes, desenvolva essas boas qualidades dentro de você mesmo. É importante que nos esforcemos para que nos aconteça a mudança que queremos que aconteça nos outros.

Como disse Gandhi: “Você deve ser a mudança que quer para o mundo”. Antes de querer mudar os outros ou o mundo, devemos mudar a nós mesmos. Quando nos transformamos, nos corrigimos e encontramos nossas virtudes, as pessoas que estão ao nosso redor percebem essa mudança e também mudam para melhor.

Seja aquela pessoa que você sempre admirou. Seja generoso, amável, descomplicado. Seja aquela pessoa que se faz presente nos momentos de necessidade. Qualquer coisa que você tenha que realizar, faça com amor. Este é o melhor meio de obter a felicidade. Namaste! Deus em mim saúda, agradece e reverencia Deus em você! Fique em paz!




TAGS :

    acolher, união, empatia, generosidade

Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Você sente dificuldade de sair de um relacionamento abusivo?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.