DESTAQUES

Gratidão despercebida no dia a dia impede satisfação de viver

Elisabeth Cavalcante 12/02/2019 AUTOCONHECIMENTO
Gratidão despercebida no dia a dia impede satisfação de viver
Fonte: imagem Pixabay
A consciência do prazer, da alegria, da bem-aventurança, precisa ser aprendida e praticada, como qualquer forma de arte

Por Elisabeth Cavalcante

Segundo os mestres espirituais a vida é constituída de dois pólos opostos: prazer e dor. No entanto, nossa mente desde cedo se concentra mais no registro do que nos causa sofrimento.

Como a nossa consciência está focada na dor, este acaba sendo o padrão usual com que lidamos com a vida. Concentramo-nos demasiadamente nos espinhos e damos pouca ou nenhuma importância para a beleza das flores.

Do ponto de vista biológico, a dor existe para que nos defendamos dos riscos que ameaçam a nossa sobrevivência. Mas a consciência do prazer, da alegria, da bem-aventurança, precisa ser aprendida e praticada, como qualquer forma de arte.

Infelizmente,  a mente desenvolveu um mecanismo que registra muito mais as experiências dolorosas do que as que nos trouxeram alegria.

Gratidão e prazer pela existência andam juntos

Durante as vinte e quatro horas de um dia, certamente acontecem para a maioria de nós, fatos que seriam motivo de gratidão.

No entanto, não tomamos consciência deles e não é de admirar que a maior parte da humanidade viva em sofrimento.

È necessário e urgente que desenvolvamos a capacidade de perceber e valorizar os momentos de prazer que a vida nos proporciona.

Quanto maior for a nossa capacidade de fortalecer este dom, mais chances criaremos de que o prazer passe a fazer parte de nossa existência, num grau muito mais elevado do que a dor.




TAGS :

    autoconhecimento, superar negatividades, prazer, existência

Elisabeth Cavalcante

Jornalista de formação, atuou na área durante vinte e cinco anos. Neste período, aprofundou também os estudos de psicologia, astrologia e tarô, e o processo de autoconhecimento através do budismo e dos ensinamentos do mestre indiano Osho. Atua profissionalmente como terapeuta holística há 17 anos.



ENQUETE

Ninguém é muita areia para o caminhão de ninguém. Você concorda?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.