DESTAQUES

Os sete tipos tóxicos para uma relação amorosa

Eduardo Yabusaki 21/02/2019 PSICOLOGIA
Os sete tipos tóxicos para uma relação amorosa
Fonte: imagem Pixabay
Será que estou sendo uma pessoa tóxica para o meu par?

Por Eduardo Yabusaki

É sempre importante avaliar como está o relacionamento ou como me manifesto em minhas atitudes. Esse cuidado pode ajudar a não tornar o relacionamento pesado por algum tipo de toxicidade.

Na convivência do dia a dia dificilmente paramos para olhar tudo o que fazemos, e por vezes, acabamos tendo comportamentos tóxicos sem percebemos. Isso até pode não significar desamor ou desinteresse pelo par, mas um envolvimento excessivo com fatores cotidianos e estressores, que acabam nos cegando e tirando nossas boas energias.

Assim acabamos externando sentimentos ruins que podem afetar o  relacionamento.

Atitudes tóxicas podem se manifestar de diferentes formas e atingir ao outro em cheio, dentre as mais comuns:

Sete tipos tóxicos para a relação amorosa

1º - o julgador

Aquele que julga, tira suas conclusões segundo a sua visão ou experiência própria, desconsidera a história do outro ou suas dificuldades; isso pode fazer com que se manifeste intolerante ou indiferente em relação à dor e ao sofrimento do outro.

2º - o sem-caráter

Esse indivíduo pode ser altamente tóxico, pois é capaz de qualquer coisa para atingir o que quer, passando por cima de tudo e de todos, até mesmo, do seu par e do próprio relacionamento.

3º - o arrogante

É aquele que pode até “saber de tudo”,  mas acha e se coloca na condição que sabe mais ou é mais que qualquer um. Para o relacionamento isso trará certamente um grande distanciamento, pois tratará o outro com indiferença e desrespeito.

4º - o vitimista

No outro extremo temos o que se faz de vítima, sente-se incapaz de qualquer coisa e em tudo sente-se inseguro ou culpado; isso torna a relação um poço de incertezas.

5º - o controlador

O tipo controlador pode ter por trás uma grande insegurança pessoal e que, para não viver o medo, acaba sendo manipulador para que tudo corra como pensa e planeja.

6º - o pessimista  

De personalidade negativa, é aquele que em tudo vê problemas ou com pessimismo, sempre pensa no que vai dar errado, ao invés de viver e deixar acontecer; não curte, não aproveita e não se diverte... Isso pode ser muito pesado e chato para o relacionamento.

7º - o mentiroso

É aquele que falta com a verdade em pequenas coisas cotidianas, achando que isso não é um problema ou a coisa mais normal do mundo. Para o relacionamento, pequenas ou grandes mentiras têm o mesmo peso, elas geram insegurança e desconfiança, muito nocivas para o relacionamento.

Claro que não somos perfeitos e cada um tem diferentes características e podemos ter deslizes tóxicos em nossas atitudes. Isso pode não ser necessariamente prejudicial à convivência a dois, desde que, claro, não se torne frequente.

Temos que ter a clareza que na convivência a dois, não devemos, sempre dentro do possível, permitir descuidos, desatenção ou mesmo indiferença para com o nosso par.

Zele pelo seu par, viva, seja você mesmo e seja feliz!




TAGS :

    tipos tóxicos para a relação amorosa

Eduardo Yabusaki

Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br



ENQUETE

Como você reage às tragédias veiculadas pela mídia?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.