DESTAQUES

Como falar pro meu marido que não gosto mais dele?

Anette Lewin 28/06/2019 PSICOLOGIA
Como falar pro meu marido que não gosto mais dele?
Fonte: imagem Pixabay
Dar uma notícia dessa requer uma boa dose de sensibilidade e empatia

E-mail enviado por uma leitora:

“E que estou gostando de outra pessoa. Eu tenho um filho com ele e tenho medo dele usar nosso filho pra fazer chantagem comigo aff. O que fazer?”

Resposta: Antes de mais nada, você deve avaliar se quer mesmo se separar apesar de estar gostando de outra pessoa; se já refletiu sobre como será sua vida separada; se tem certeza que a pessoa da qual está gostando pretende mesmo estabelecer um relacionamento estável com você; e, principalmente,  se está preparada para lidar com as consequências de uma separação.

Você diz que tem medo de que seu marido a chantageie usando seu filho contra você numa eventual separação. Será? De onde vem essa suspeita? Será que não está acontecendo exatamente o contrário? Você, na sua dúvida de separar ou não, coloca a chantagem através de seu filho como um motivo para não concretizar a separação e mergulhar em um novo relacionamento?

Por esses e outros motivos é necessário refletir bastante antes de tomar uma decisão importante. E a decisão deve se basear na relação entre o casal e não no que pode acontecer com o filho como consequência. Filhos crescem e fazem sua própria vida. Com pais casados ou separados. Não são causa de separação nem devem ou podem ser usados como instrumentos de barganha.

Empatia

Se você já pensou sobre tudo isso, quer mesmo se separar e está para falar com seu marido sobre sua decisão, tente fazer isso da forma mais delicada possível. Coloque-se no lugar dele e pense como se sentiria ao receber uma notícia dessas. Mal, não é?

Afinal, pelo seu e-mail, não me parece que ele também está querendo se separar. Muito pelo contrário. Você passa a impressão que por ele está tudo bem do jeito que está. E que, no caso de uma separação, ele pode se sentir tão mal a ponto de perder a racionalidade e usar seu filho para atingi-la. Então, vá com cuidado, aos poucos, e espere que ele pergunte o porquê antes de entrar com um discurso imenso sobre sua nova paixão. Aliás, muitas pessoas não revelariam uma nova paixão num pedido de divórcio. Mas estaria mentindo, dirá você. Estaria omitindo, é verdade. Mas muitas vezes a omissão pode ser um cuidado a ser tomado para não traumatizar demais uma pessoa.

Então, se para você é importante contar sobre seu novo amor, assuma sua posição, mas faça isso na medida em que sinta que seu marido está preparado para ouvir. Nunca é demais repetir: o maior número de feminicídios ocorre quando o marido não aceita a separação. Por ciúme ou sentimento de posse. Nesse sentido, todo cuidado é pouco quando se trata de pedir o divórcio de um homem que não quer se separar. Mesmo assim, se você tiver certeza que não quer mais ficar casada, não é obrigada a continuar um relacionamento por medo. Apenas tomar cuidado para não despertar sentimentos de ódio e vingança.

Alienação parental

Quanto a seu filho ser usado para chantageá-la, a possibilidade sempre existe, mas haverá um acordo judicial que determina quem ficará com a criança, como serão as visitas, férias etc. Existe também a punição por alienação parental, ou seja, quem tentar usar a criança para falar mal do cônjuge está sujeito à punição. Assim, o mais importante nesse momento, como foi dito, é você tomar sua resolução, levando em conta seus sentimentos e sua vontade. E deixar a criança longe de uma questão que não diz respeito a ela.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    separação

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.