DESTAQUES

Condição física elevada em idosos aumenta volume do hipocampo

Ricardo Arida 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Ricardo Arida

Estudos mostram que a atividade física regular é uma forma para prevenir o declínio cognitivo em indivíduos idosos. Existe uma parte do cérebro chamada de hipocampo.

O hipocampo é uma estrutura localizada nos lobos temporais do cérebro humano e desempenha um papel fundamental na memória. A deterioração do hipocampo ocorre ao longo da vida e é evidenciada principalmente em pessoas idosas com ou sem demência.

Determinar os fatores que influenciam a deterioração do hipocampo é importante para promover alterações no estilo de vida desses indivíduos. Como discutido em textos anteriores, o exercício aeróbio é efetivo para melhorar a memória ou prevenir a queda da cognição em pessoas idosas.

Por que atividade física pode prevenir atrofia do hipocampo?

Existem várias razões para sugerirmos que a atividade física regular poderia prevenir a atrofia hipocampal em idosos.

Primeiro

Estudos em animais mostram uma grande plasticidade no hipocampo após sessões de exercício físico, como aumento de novos neurônios, aumento de fatores neurotróficos (substâncias que induzem o crescimento neuronal), que produzem melhora da aprendizagem e memória e melhora da recuperação após lesão neuronal.

Segundo

Estudos epidemiológicos mostram que o exercício físico está associado com o reduzido risco de desenvolver a doença de Alzheimeir, assim como a melhora de outras doenças neurodegenerativas.

Por fim, o volume sanguíneo cerebral está aumentado no hipocampo e correlacionado com a melhora da memória após um programa de exercício físico*.

Entretanto, a relação entre exercício aeróbio e volume do hipocampo em idosos ainda não é conhecida.

Um estudo recente publicado neste ano na revista Hippocampus*, apresentou dados interessantes em relação a este assunto. Utilizando a técnica de ressonância magnética funcional os pesquisadores puderam observar que níveis elevados de condição física estavam associados com hipocampos maiores. Ainda, a condição física elevada em idosos estava também correlacionada com melhora do desempenho da memória. O grande efeito da elevada condição cardiorespiratória no volume do hipocampo sugere que altos níveis de condição física podem retardar a queda da função hipocampal antes da velhice, isto é, antes que a deterioração se inicie. Esses dados e outros já publicados na literatura reforçam os benefícios do exercício físico para a saúde do cérebro.

*Pereira AC, Huddleston DE, Brickman AM, Sosunov AA, Hen R, McKhann GM, Sloan R, Gage FH, Brown TR, Small SA. 2007. An in vivo correlate of exercise-induced neurogenesis in the adult dentate gyrus. Proc Natl Acad Sci USA 104:5638–5643.

Erickson KI, Prakash RS, Voss MW, Chaddock L, Hu L, Morris KS, White SM, Wójcicki TR, McAuley E, Kramer AF. Aerobic fitness is associated with hippocampal volume in elderly humans. Hippocampus, 2009.




Ricardo Arida

Possui graduação em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1980), mestrado em Medicina (Neurologia) pela Universidade Federal de São Paulo (1995), doutorado em Medicina (Neurologia) pela Universidade Federal de São Paulo (1999) e pós-doutorado pela Universidade de Oxford-UK. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de São Paulo. Tem experiência nas áreas de Neurociências e Fisiologia do Exercício Mais informações: www.ricardoarida.wordpress.com



ENQUETE

Suas relações amorosas duram?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.