DESTAQUES

Você não suporta incertezas no dia a dia? Saiba como superar

Thaís Petroff 01/01/2016 PSICOLOGIA
A incerteza somente demonstra que algo ainda não foi definido

por Thaís Petroff

A incerteza faz parte da vida de todas as pessoas. Desse modo a vivenciamos regularmente, mas cada um lida com ela de maneira muito diversa.

Pessoas com mais intolerância à incerteza tendem a se focar mais nas informações que a denotam e tendem a interpretá-las como ameaçadoras. Assim, sentem-se mais inseguras frente a qualquer possibilidade de incerteza.

Existem algumas crenças que geralmente estão ligadas à incerteza e que ajudam a torná-la insuportável:

Os cinco mitos da incerteza no dia a dia

1. A incerteza é inaceitável e deve ser evitada.

2. A incerteza reflete uma imagem negativa da pessoa que a tem.

3. A incerteza é frustrante.

4. A incerteza provoca estresse.

5. A incerteza impede a ação.

Intolerância à incerteza e preocupação

A intolerância à incerteza está diretamente ligada à preocupação, aliás essa a precede. Desse modo, quanto maior a intolerância, maior a preocupação como uma tentativa de resolver o que ainda está incerto.

A incerteza somente é demonstrativa de algo que ainda não foi definido; a priori não é algo nem bom e nem ruim, mas sim neutro.

Há casos em que a aversão à incerteza é tão alta que as pessoas preferem forçar uma resposta ou consequência negativa (para pelo menos ter alguma definição) do que continuar na dúvida.

Faça mudanças

A chave é fazer mudanças no grau de tolerância à incerteza e dessa maneira diminuir as preocupações.

Quando nos permitimos não saber e percebemos isso como algo possível, tolerável e que não gera resultados negativos, aprendemos que esperar alguma definição (e enquanto isso lidar com o incerto) é viável.

Três formas para lidar com a espera

1ª)
- distrair-se com outras coisas (leia mais);

2ª) - trabalhar para que o resultado do que se espera seja o melhor possível;

) - perceber a situação com a maior racionalidade possível, analisando as evidências a favor e contra de seu possível desdobramento. Isso é simples.




Thaís Petroff

Formada em Psicologia pela PUC-SP e é Master Coach. Utiliza a Terapia Cognitivo Comportamental como base do seu trabalho, mas sabendo da profundidade e complexidade do ser humano, fez formação em Bioenergética, Programação Neurolinguística e Yoga se focando em auxiliar as pessoas a desenvolver e manter emoções mais equilibradas e saudáveis. Foca-se em desvendar e compreender a desafiadora prática das relações, promover transformações cognitivas, emocionais e comportamentais nas pessoas que a procuram e disseminar conhecimento através das mídias sociais. http://www.thaispetroff.com.br



ENQUETE

Suas relações amorosas duram?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.