DESTAQUES

Tomate previne câncer de próstata em até 50%

Jocelem Salgado 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

Por Jocelem Salgado


Quem imaginaria que o tomate e seus derivados como molhos, sucos, entre outros, utilizados no preparo de deliciosas receitas, poderia reduzir o risco de vários tipos de câncer ? É verdade ! Todos esses produtos são ricos em licopeno, o componente que dá a cor vermelha ao tomate que para o bem da saúde de todos nós, tem propriedades anticancerígenas.

O licopeno é um carotenóide e como todos carotenóides funciona como um poderoso antioxidante que age na neutralização de radicais livres, proporcionando proteção contra danos oxidativos, além de estimular a função do sistema imunológico. Entretanto, na nutrição humana, até recentemente, atenção especial havia sendo dada para aqueles carotenóides com atividade pró-vitamina A, como o alfa-caroteno e o beta-caroteno. Somente agora o licopeno tem merecido destaque, sendo considerado o carotenóide mais promissor para a nutrição e saúde humana, apresentando uma atividade antioxidante dez vezes maior que o beta-caroteno.

Mecanismo de ação do Licopeno X Câncer

As células do corpo humano estão sujeitas a uma série de processos oxidativos que, entre outras alterações, provocam danos ao DNA e às macromoléculas como lipídios e proteínas. Estes danos vão se acumulando e podem levar a situações patológicas, entre outras, o câncer.

A chave principal do mecanismo de ação do licopeno encontrado em tomates é a sua capacidade de atuar como um antioxidante, combatendo os radicais livres que alteram o DNA das células e desencadeiam o processo cancerígeno.

O licopeno é o mais eficiente neutralizador de radicais livres de todos os carotenóides e é duas vezes mais eficiente que o beta-caroteno. A atividade antioxidante poderosa do licopeno confere um alto grau de proteção contra a oxidação do colesterol, um processo que pode influenciar, por exemplo, no câncer de próstata.

Os produtos da oxidação do colesterol medidos no tecido prostático com câncer, sugerem que o colesterol oxidado é um dos produtos do estresse oxidativo, tendo efeito cancerígeno. Isto explica também porque o licopeno pode conferir benefícios contra doenças coronárias, pois evita a oxidação da LDL-colesterol, que seria o primeiro passo para a formação da arterosclerose.

Outro ponto a favor do licopeno seria o fato dessa substância fortalecer o sistema imunológico, aumentando a resistência do organismo, dando-lhe forças para combater as células malignas.
Por todos esses motivos, acredita-se que o licopeno encontrado em tomates, pode reduzir em até 50% o risco de câncer de próstata em humanos e também há a possibilidade dessa substância atuar contra o câncer de esôfago, mama, pulmão e pele. Entretanto, a ação do licopeno do tomate na prevenção e controle do câncer de próstata é o que tem sido mais investigado.

Tomate X Câncer de Próstata

O que é a próstrata? A próstata, glândula sexual localizada na base da bexiga, tem a função principal de produzir parte do líqüido seminal expelido durante a ejaculação. Mas, como acontece com qualquer parte do corpo humano, com o passar dos anos, essa glândula também fica vulnerável a doenças. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, a próstata está relacionada ao segundo tipo de câncer fatal entre os homens, só perdendo para o de pulmão. As estatísticas não mentem: 15 a 20% da população masculina acima de 50 anos desenvolvem câncer de próstata. Autópsias revelaram que 100% dos homens com 80 anos possuíam algum grau de câncer de próstata.

As causas do câncer de próstata não são bem definidas. Além da idade, existem suspeitas da doença estar relacionada à predisposição genética e às disfunções hormonais, que também se manifestam à medida que os anos passam. Uma dieta desbalanceada, pobre em fibras e rica em gorduras saturadas também se inclui entre os possíveis fatores desencadeantes do câncer. Assim, o câncer de próstata é uma doença que ameaça todos os homens igualmente sem levar em consideração seu estado civil ou sócio-econômico.

Os benefícios do tomate

Recentes estudos demonstram que o licopeno pode ser uma nova arma contra este tipo de câncer. Um estudo da Universidade de Harvard demonstrou que homens que ingerem 10 ou mais refeições por semana com alimentos ricos em licopeno, como salada de tomate, molhos de tomate, catchup, tem diminuído em 1/3 o risco de contrair câncer de próstata do que homens que se alimentam com menos de duas refeições por semana a base de tomates.

Em um estudo envolvendo 47.894 homens com idades entre 40 a 75 anos, concluiu-se que o consumo de tomates, molho de tomates e molho de pizza (10 ou mais vezes por semana) foi significantemente relacionado com uma menor incidência de câncer de próstata, havendo uma redução de mais de 50% do risco.

Mas será que todo licopeno ingerido é aproveitado em nosso organismo?

Alguns pesquisadores procuraram verificar a biodisponibilidade de licopeno em tomates e seus produtos e tiveram uma grande surpresa. Verificaram que o consumo de molho de tomate e não do tomate fresco aumenta a concentração sangüínea de licopeno, sendo muito mais eficiente em diminuir o câncer de próstata.

A constatação de que a absorção de licopeno é maior quando o tomate sofre processamento térmico é explicada pelo simples fato de que a cocção quebra de forma mais eficiente as paredes celulares resistentes, fazendo com que o licopeno torne-se mais acessível, aumentando sua biodisponibilidade.

Assim, em um estudo verificou-se que a ingestão de suco de tomate cozido resultou em um aumento de duas a três vezes mais nas concentrações séricas de licopeno, um dia após sua ingestão, enquanto que um consumo equivalente do suco não processado não causou nenhuma elevação da substância no sangue.
Veja agora o conteúdo aproximado de licopeno em vários alimentos e uma receita de como você pode preparar o tomate a fim de aproveitar o máximo de licopeno que ele contém:  

Alimento com conteúdo de licopeno
(mg/100g peso seco)  

Tomate Fresco 3,1 - 7,74
Tomate Processado 11,21
Suco de Tomate Processado 7,83
Sopa de Tomate Enlatada 3,99
Pasta de Tomate Enlatada 30,07
Catchup 16,60
Melancia 4,10
Mamão Papaia 2,0 - 5,30
Fonte: Neguyen & Schwartz

Receita de molho de tomate

Como vimos, o molho de tomate é a melhor forma de biodisponibilidade do licopeno, a substância que pode diminuir o risco de câncer. Para obter o molho faça o seguinte:

Cozinhe cerca de seis tomates inteiros lavados
Bata-os a seguir no liqüidificador, coe e está pronto para consumir

Consuma cerca de 1/2 xícara do molho todos os dias. Aproveite e enriqueça esse molho com ervilhas, soja, grão de bico, lentilhas, etc. E atenção: Quanto mais vermelho e maduro o tomate, maior é a quantidade de licopeno.

 

 




Jocelem Salgado

Profa. Titular de Vida Saudável da ESALQ/USP/Campus Piracicaba. Autora dos livros: "Previna Doenças. Faça do Alimento o seu Medicamento" e "Pharmácia de Alimentos. Recomendações para Prevenir e Controlar Doenças", editora Madras



ENQUETE

Você sente dificuldade de sair de um relacionamento abusivo?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.