DESTAQUES

Alimentos para a síndrome do intestino irritável

Tamara Mazaracki 21/01/2019 SAÚDE E BEM-ESTAR
Alimentos para a síndrome do intestino irritável
Fonte: imagem Pixabay
Dietas com eliminação de glúten também podem ser benéficas para esses pacientes

Por Tamara Mazaracki

A síndrome do intestino irritável (SII) é uma condição comum que afeta negativamente a qualidade de vida e resulta em gastos significativos com consultas médicas, exames e medicamentos. A grande maioria dos pacientes com SII associa seus sintomas com o ato de comer.

Numerosos ensaios randomizados e controlados sugerem que a restrição de alimentos com alto *FODMAP (citados no post anterior) melhora os sintomas, como dor abdominal, distensão abdominal e qualidade de vida em mais da metade dos portadores de SII. Os dados sugerem que dietas com eliminação de glúten também podem ser benéficas para esses pacientes.

A exclusão dos FODMAPs (Oligossacarídeos, Dissacarídeos, Monossacarídeos e Polióis Fermentáveis) identifica os pacientes sensíveis a estes carboidratos. Após 6 a 8 semanas há uma reintrodução gradual de alimentos contendo FODMAPs para determinar a sensibilidade do paciente. Esta informação pode ser usada para criar uma dieta personalizada, menos restritiva.

Alimentos com baixo FODMAP:

- leite e iogurte sem lactose, leite vegetal (de coco, de amêndoas, de arroz);

- manteiga, queijos curados (cheddar, parmesão, brie, camembert);

- farinhas, pães, macarrão e biscoitos sem glúten, farinha de milho, farinha de mandioca, farelo de aveia;  

- quinoa, arroz, tapioca;

- cenoura, aipo, milho, berinjela, pepino, abóbora, abobrinha, alface, tomate, espinafre, batata, batata-doce;

- banana, abacaxi, melão, kiwi, limão, laranja, tangerina, morango, maracujá, uva, amora, carambola; melado, stévia.

* FODMAP é a sigla para Oligossacarídeos, Dissacarídeos, Monossacarídeos e Polióis Fermentáveis. Estes são tipos de açúcares encontrados em uma grande variedade de alimentos,  e podem ser de difícil absorção pelo intestino delgado para algumas pessoas.

*Gastroenterology 2018. Effects of Prebiotics vs a Diet Low in Fodmaps in Patients with Functional Gut Disorder.
*Nutrition In Clinical Practice 2018. Dietary FODMAPs and Gastrointestinal Disease.
*J Human Nutrition & Dietetics 2018. The low FODMAP diet in the management of irritable bowel syndrome: an evidence-based review of FODMAP restriction, reintroduction and personalisation in clinical practice.
*Expert Rev Gastroenterol Hepatol. 2018. The role of diet in the management of irritable bowel syndrome: a focus on FODMAPs.




TAGS :

    alimentos, síndrome, intestino, irritável

Tamara Mazaracki

Médica especializada em Nutrologia. Membro da ABRAN – Associação Brasileira de Nutrologia. Pós-graduada em Terapia Ortomolecular, Nutrição Celular e Longevidade – FACIS-IBEHE Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo e Centro de Ensino Superior de Homeopatia. Membro Titular da Sociedade Médica Brasileira de Intradermoterapia. Consultora com atuação em Nutrologia e Medicina Ortomolecular. CRM 52 301716 www.tamaramazaracki.med.br



ENQUETE

Ninguém é muita areia para o caminhão de ninguém. Você concorda?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.